terça-feira, 2 de novembro de 2010

PARABÉNS Dilma Rousseff!

SIM, as mulheres podem!

Dilma Rousseff foi eleita no domingo passado com 56% dos votos e será a primeira mulher a ocupar o mais elevado cargo do Brasil, ou seja, o cargo de Presidente.

Em Janeiro de 2011, quando assumir a presidência do Brasil, será a 18.ª mulher no Mundo a liderar um país (DN, 02 de Novembro, 2010).






Mulheres actualmente no poder:

1. Julia Gillard (primeira-ministra da Austrália desde 2010)
2. Cristina Kirchner (presidente da Argentina desde 2007)
3. Sheikh Hasina ( primeira-ministra do Bangladesh pela 2ª vez, desde 2009)
4. Laura Chinchilla (presidente da Costa Rica desde 2010)
5. Jadranka Kosor ( primeira-ministra da Croácia desde 2009)
6. Tarja Halonen (presidente da Finlândia desde 2000)
7. Mari Kiviniemi ( primeira-ministra da Finlândia desde 2010)
8. Angela Merkel (chanceler alemã desde 2005)
9. Johanna Sigurdardottir ( primeira-ministra da Islândia desde 2009)
10. Pratibha Devisingh Patil (presidente da Índia desde 2007)
11. Mary McAleese (presidente da Irlanda reeleita em 2004)
12. Roza Otunbayeva (presidente interina do Quirguistão desde 2010)
13. Ellen Johnson Sirleaf (presidente da Libéria desde 2006)
14. Dalia Grybauskaitè (presidente da Lituânia desde 2009)
15. Iveta Radicová ( primeira-ministra da Eslováquia desde 2010)
16. Doris Leuthard (presidente da Suíça desde 2010)
17. Kamla Persad-Bissessar ( primeira-ministra de Trinidad e Tobago desde 2010)

11 comentários:

Rita Oliveira disse...

Sou só eu a achar que o título do jornal PÚBLICO é mais um daqueles bitates misóginos a que já tanto nos habituou? - "A mulher a quem Lula deu o Brasil" - a "mulher", por acaso, até teve 56% dos votos, mas isso é irrelevante; as mulheres não ganham com mérito, são presenteadas pelos amiguinhos (homens). Jornalzinho irritante este...

Maria Helena Santos disse...

Rita,
Tem toda a razão!
Essa notícia não se entende, até pelo que se sabe do próprio Lula, mas enfim...
Embora eu tenha estado muito ocupada estes últimos dias, também percebi que a maior parte das notícias focava o facto de ser uma mulher a ganhar as eleições e não os seus ideais!

Maria Helena Santos disse...

Recordei-me agora que quando a Julia Gillard foi primeira-ministra, o título do Público também era "Ruiva, solteira e primeira-ministra"... gostava de ver se fosse um homem!
http://www.publico.pt/Mundo/ruiva-solteira-e-primeiraministra_1444133

Alguém de algum lugar disse...

Mesmo se não houvesse em nosso léxico a palavra presidenta, usaria, como venho escrevendo e falando, a primeira presidenta do meu país!
A nossa presidente passou por uma das campanhas mais sujas que houve no Brasil. O pulha do Serra pegou pesadíssimo com a Dilma e fiquei super tensa em todo o tempo. Mas, enfim, a esperança venceu a misoginia!
E ando feliz da vida!
Gostei muito este blog e passarei aqui sempre que possível.
Beijos

Anónimo disse...

Dilma Roussef presidente do Brasil... uma mulher na presidência de um país... blá, blá, blá... é tudo muito bonito, mas... mudará alguma coisa no Brasil em termos de direitos das mulheres? Sim, porque é essa a grande questão! Que me desculpem @s brasileir@s mas a campanha eleitoral foi triste e lamentável:
[https://silviasaron.wordpress.com/2010/10/11/le-monde-aborto-e-usado-como-maquina-de-guerra-eleitoral-na-eleicao-no-brasil/]
Dilma não teve coragem de reafirmar na campanha eleitoral as suas convicções na questão dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres que em 2007 tão bem defendeu! Seguirá neste aspecto particular os passos de Lula que NÃO QUIS fazer nada? Se assim for, estar na presidência ou não estar será exactamente a mesma coisa!
A ver vamos...

Maria Helena Santos disse...

Obrigada,

O que se procura neste momento é a promoção da igualdade de género.

Depois, resta-nos esperar que as mulheres que conseguem atingir o poder (neste caso a Dilma) tenham os mesmos ideais e a coragem de se afirmar num mundo tradicionalmente dominado por homens.
Mas seria ingénuo da nossa parte pensar que será assim só pelo facto de serem mulheres.

Cacau disse...

Como feminista fiquei muito feliz com essa conquista, uma mulher no poder, há quanto tempo esperamos por isso, houve tempo que as mulheres eram tratadas como os escravos e hoje atingiu um dos mais elevados poderes. Sim ela não teve coragem que defender os direitos reprodutivos das mulheres, mas como vc bem disse Maria Helena nesse momento o que se quer é igualdade de gênero, e vamos torcer para que como MULHER ela faça HISTORIA no BRASIL, por aquelas que já foram e não tiveram os mesmos direitos.

Parabens pelo blog.

Maria Helena Santos disse...

Obrigada Cacau,

Sim, vamos torcer.
Enquanto token (uma vez que é um dos raros membros do grupo desfavorecido que conseguiu chegar a uma posição geralmente reservada aos membros do grupo favorecido), é uma enorme responsabilidade para a Dilma (ou outra mulher com o mesmo poder), uma vez que se espera que seja um modelo, ou um bom exemplo, mais do que se espera no caso dos homens.
Sendo uma mulher presidente, é uma figura ainda mais visível e qualquer erro que cometa será rapidamente esmiuçado... Enfim, o seu caminho não vai ser fácil! Por isso, sim, vamos torcer.

Anónimo disse...

Pena em Portugal...!Nem PR´s , nem PM´s.Para além das Rainhas (D. Leonor Teles de Menezes, D.Maria I e II) , as únicas mulheres lideres na vida politica foram a Maria de Lourdes Pintasilgo e a Manuela Ferreira Leite. Precisamos de mulheres com garra , sem medo.

Um abraço,
Madalena

Maria Helena Santos disse...

É verdade Madalena.
Mas há mulheres com garra e sem medo na política. Ainda pensei que, desta vez, houvesse alguma candidata a PR, mas não :o(

Anónimo disse...

:((,
Madalena