sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Aqui está uma ideia para um presentinho de Natal!

Por 5€, a agenda pode ser adquirida na UMAR (a nível nacional) ou por encomenda via e-mail (5€ mais portes de envio).

Encomendas para umar.sede@sapo.pt (envio a partir de Lisboa)
ou
umar.porto@gmail.comEste endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar (envio a partir do Porto).

Há exemplares disponíveis também nas instalações dos núcleos de Lisboa e Porto, da UMAR.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Por que são @s feministas incompreendid@s?!

@s feministas continuam a ser incompreendid@s. Actualmente, são muitas as pessoas que se questionam se o feminismo continua a fazer sentido, uma vez que até já existe igualdade. Pessoalmente, não entendo muito bem esta dúvida, sobretudo quando surge por parte das mulheres, que, certamente, já sentiram na pele algum tipo de discriminação. Parecem mesmo mais insensíveis à causa d@s feministas do que às próprias situações de injustiça que continuam a ocorrer frequentemente em todo o mundo.

Por que será?!

Pergunto-me, por exemplo, o que pensarão estas pessoas ao ver notícias como as duas que assinalo a seguir: uma ocorreu no Sudão (sobre uma agressão brutal por parte de dois polícias a uma mulher na rua) e outra em Portugal (sobre um homem sequestrou e violou a ex-namorada).

Será que que também se riem ao ver a mulher a ser brutalmente açoitada pelo polícia do Sudão, ou ficam angustiadas? Será que pensam que apesar de tudo, as coisas têm evoluído e já não estão assim tão mal? Será que consideram que essa mudança deve ocorrer "naturalmente", com a evolução da natureza?! Etc...

Julgo que esta dúvida estará relacionada com baixa participação cívica que existe, em geral, por parte das pessoas, sobretudo no que diz respeito à mobilização relativamente às questões relacionadas com a desigualdade de género.

Uma coisa é certa: “O feminismo nunca matou ninguém e que o machismo mata todos os dias” (Benoîte Groult) e é fundamental continuar a trabalhar no sentido de acabar com notícias como estas:

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1734207

http://www.ionline.pt/conteudo/93623-homem-sequestrou-e-violou-ex-namorada-em-casa


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Dia Internacional dos Direitos Humanos!

Hoje, dia 10 de Dezembro, assinala-se o Dia Internacional dos Direitos Humanos, data em que foi aprovada, em 1948, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Por ser o 1º documento internacional a afirmar a universalidade dos direitos fundamentais e a igualdade entre todas as pessoas, a Declaração é considerada um marco para a protecção e respeito dos direitos humanos.

Também é neste dia que habitualmente são entregues o Prémio Nobel da Paz e os prémios das Nações Unidas no campo do
s direitos humanos.

Alguns dos direitos previstos na Declaração Universal são:

  • - o direito à vida,
  • - o direito a não ser submetido/a a tortura nem a penas ou tratamentos desumanos ou degradantes,
  • - o direito a não ser mantido/a em escravidão ou servidão, nem constrangido a realizar trabalho forçado ou obrigatório,
  • - o direito à liberdade e segurança, não podendo ser privado da sua liberdade a não ser nos casos e nos termos previstos na Convenção, - o direito ao respeito da vida privada, do domicílio e da correspondência,
  • - o direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião,
  • - o direito ao respeito dos seus bens,
  • - o direito a eleições livres,
  • - o direito a não poder ser privado de liberdade por não cumprir uma obrigação contratual,
  • - o direito de circulação no território do Estado e de escolher livremente a sua residência,
  • - o direito a não ser expulso do território do Estado de que é cidadão e de não ser privado de entrar nesse território,
  • - o direito à existência de um recurso, perante as instâncias nacionais, de actos violadores dos direitos e liberdades reconhecidos na Convenção, quer esses actos sejam da responsabilidade de particulares quer do Estado,
  • - etc...
Como refere Paulo Pinto de Albuquerque hoje no DN, “Dificilmente seria possível conceber um texto tão belo e tão harmonioso.”Mas a realidade está longe disso. O que se vê nas notícias hoje? Vejamos dois exemplos:

O caso de Liu Xiaobo, que ganhou o Prémio Nobel da Paz, em 2010, pela "sua longa e pacífica luta por direitos humanos fundamentais na China" (segundo a declaração de atribuição emitida pela Academia Nobel) e que continua preso pela justiça chinesa.



O caso de Sakineh Ashtiani, que, pelo que retratam as notícias de hoje, afinal não foi libertada!




Ainda há mu
ito caminho a fazer!
Uma coisa é certa "Não pode haver democracia sem direitos humanos" (Aung San Suu Kyi)

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

NAMORO VIOLENTO - a violência conjugal começa cada vez mais cedo!

A capa da revista VISÃO desta semana foca a preocupante questão do “NAMORO VIOLENTO: DESCIDA AO INFERNO DOS HOMICÍDIOS E MAUS-TRATOS ENTRE JOVENS CASAIS.

A reportagem é da jornalista Teresa Campos e salienta a existência de um novo fenómeno - a violência durante o namoro - que está a tomar proporções ainda mais graves do que o da violência doméstica, digamos “tradicional”.

Aparentemente, os relacionamentos degeneram em violência cada vez mais cedo, com jovens raparigas a perderem a vida. Por exemplo, em 2009, foram assassinadas pelos seus ex-companheiros 7 jovens mulheres (com menos de 22 anos). Também um estudo revelou que uma em cada 4 universitárias admite ter sofrido comportamentos abusivos.

O que provocará este "fenómeno"?

Para mais informações sobre esta questão, veja
aqui No Feminino Negócios.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

CONVITE





















No dia 15, a CITE faz o lançamento da sua mais recente publicação - A Igualdade de Mulheres e Homens no Trabalho e no Emprego em Portugal: políticas e circunstâncias.

O lançamento ocorrerá no LxFactory e a maior parte das autoras estará presente.

Este trabalho foi coordenado por Virgínia Ferreira e contém textos de Sara Falcão Casaca, Margarida Chagas Lopes, Helena Araújo, Lígia Amâncio, Mª do Céu da Cunha Rego, Heloisa Perista, Gina Gaio Santos, Sofia Silva e Sofia Cruz, João Oliveira e Rosa Monteiro.

Apareçam para o debate!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Exposição Fotográfica - "Armas sexuadas: 16 olhares sobre violências contra as mulheres"

















Mais informação em:
http://www.ces.uc.pt/eventos/index.php?id=3131&id_lingua=1

FELIZ ANIVERSÁRIO!

A chegada do frio a Portugal trouxe-me uma forte constipação e pouca vontade de ligar o computador. Por isso, escaparam-me vários acontecimentos nos últimos dias, entre os quais não posso deixar de salientar o dia de ontem, em que foi celebrado o Dia Mundial contra a SIDA.

Também me esqueci de dar os parabéns ao Feministas 100 Fronteiras, pelo seu primeiro aninho de vida.
FELIZ ANIVERSÁRIO!

Aproveito para recordar que este Blog nasceu no dia 26 de Novembro de 2009, na sequência de um Encontro Ibérico realizado em Outubro de 2009, em Cáceres - O "Ágora, o debate peninsular” (http://www.agoraextremadura.es/).

Nasceu com o objectivo de termos um espaço virtual de discussão, provocação, partilha de experiências e opiniões, indignações, etc., que permitisse provocar algumas mudanças, no sentido de caminharmos para igualdade de género... Bem sei que todas temos uma vida muito preenchida e que não é fácil manter um objectivo como este, mas, apesar de tudo, julgo que o balanço final é positivo.

O que acham?
Aceitam-se sugestões para o melhorarmos ;o)


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

A pessoa que comete o crime de violência doméstica deve ser punida!

Não seja cúmplice.

Denuncie a pessoa que comete o crime de violência doméstica.

Ligue 800 202 148 ou 800 202 144.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hoje, 25 de Novembro é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres.

De acordo com os dados das Nações Unidas, uma em cada três mulheres no mundo já foi espancada, coagida sexualmente ou vítima de algum tipo de abuso!


Não sejamos cúmplices ou indiferentes, porque a violência contra as mulheres é uma violação dos direitos e liberdades fundamentais!
Lutemos pela igualdade de género!


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

4 x Ciência - Informação - Entrevista e Debate RTP N - Multimédia RTP

Feminismo(s) - como se estuda, por que caminhos e dentro de que áreas?
Entrevista com Adriana Bebiano.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

PARABÉNS Dilma Rousseff!

SIM, as mulheres podem!

Dilma Rousseff foi eleita no domingo passado com 56% dos votos e será a primeira mulher a ocupar o mais elevado cargo do Brasil, ou seja, o cargo de Presidente.

Em Janeiro de 2011, quando assumir a presidência do Brasil, será a 18.ª mulher no Mundo a liderar um país (DN, 02 de Novembro, 2010).






Mulheres actualmente no poder:

1. Julia Gillard (primeira-ministra da Austrália desde 2010)
2. Cristina Kirchner (presidente da Argentina desde 2007)
3. Sheikh Hasina ( primeira-ministra do Bangladesh pela 2ª vez, desde 2009)
4. Laura Chinchilla (presidente da Costa Rica desde 2010)
5. Jadranka Kosor ( primeira-ministra da Croácia desde 2009)
6. Tarja Halonen (presidente da Finlândia desde 2000)
7. Mari Kiviniemi ( primeira-ministra da Finlândia desde 2010)
8. Angela Merkel (chanceler alemã desde 2005)
9. Johanna Sigurdardottir ( primeira-ministra da Islândia desde 2009)
10. Pratibha Devisingh Patil (presidente da Índia desde 2007)
11. Mary McAleese (presidente da Irlanda reeleita em 2004)
12. Roza Otunbayeva (presidente interina do Quirguistão desde 2010)
13. Ellen Johnson Sirleaf (presidente da Libéria desde 2006)
14. Dalia Grybauskaitè (presidente da Lituânia desde 2009)
15. Iveta Radicová ( primeira-ministra da Eslováquia desde 2010)
16. Doris Leuthard (presidente da Suíça desde 2010)
17. Kamla Persad-Bissessar ( primeira-ministra de Trinidad e Tobago desde 2010)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Campanha Nacional contra o Tráfico de Seres Humanos

2 milhões e 500 mil pessoas são traficadas no mundo todos os anos.
Não sejamos cúmplices!



E a publicidade machista continua....














Esta publicidade machista sobre um “Seguro Automóvel com Instinto Feminino de Série vem na revista VISÃO (Nº 920, 21 a 27 de Outubro, 2010, p.113).

Entre outras coisas, a publicidade diz o seguinte:

chegou o Seguro automóvel amigo das mulheres. O Seguro com um plano exclusivo que garante a reparação de pequenos toques sem pagar franquia. O Seguro com serviços de assistência em viagem que pode chamar quando em vez de gasolina, pôs gasóleo – ou quando não está para estragar as unhas a mudar o pneu.”!

Mas o que é isto?!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

TERTÚLIA As TREZE, o Lesbianismo e a Primeira República!


"Ao assumir na lei e nas instituições sociais a família nuclear burguesa, patriarcal e heterossexual, e o ideário do "homem novo" ao serviço da sociedade, a Primeira República foi o período em que, na sociedade portuguesa, a homossexualidade deixou de ser apenas pecado e passou a ser assim também doença e crime. Olhadas de uma nova forma, as relações afectivas e sexuais entre pessoas do mesmo sexo, passaram a ser combatidas de nova forma com o fim de serem extirpadas da sociedade. Assim, os comportamentos homossexuais passam a ser estigmatizados, omitidos e atirados para a não existência e em particular o lesbianismo assume novos contornos de invisibilidade."


Organização: UMAR | www.umarfeminismos.org
Pó dos Livros: Avenida Marquês de Tomar n.º89, Lisboa

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Quem tem Medo dos Feminismos?



Actas do Congresso Feminista 2008 à venda na FNAC e na Livraria Esperança, na UMAR (em Lisboa e no Porto) e através do e-mail main@novadelphi.com



Aqui fica a cara do 1º volume ;o)

Michelle Bachelet foi nomeada Sub-Secretária Geral das Nações Unidas para as mulheres!

A 14 de Setembro de 2010, a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet foi nomeada Sub-Secretária Geral das Nações Unidas para as mulheres.

Muitos parabéns!

Contamos com a Michelle Bachelet para caminharmos mais rapidamente no sentido da igualdade.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Aqui está uma boa mensagem!

Depoimento de Salomé Coelho - Investigadora, activista feminista e LGBT



Parabéns Salomé!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A longa luta da procura da igualdade entre homens e mulheres em Portugal!


ANÁLISE RESULTADOS

O Jornal Público contém hoje 2s artigos interessantes sobre as mulheres no movimento republicano que vale a pena ler:

República: Quando as feministas influenciaram o poder”, de São José Almeida,
e
“O papel central da Maçonaria".


Ver notícia aqui: http://jornal.publico.pt/noticia/27-08-2010/quando--as-feministas-influenciaram--o-poder-19991625.htm

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

A saúde mental dos portugueses

Transcrição do artigo do médico psiquiatra Pedro Afonso, publicado no Público, 2010-06-21

Alguns dedicam-se obsessivamente aos números e às estatísticas esquecendo que a sociedade é feita de pessoas.

Recentemente, ficámos a saber, através do primeiro estudo epidemiológico nacional de Saúde Mental, que Portugal é o país da Europa com a maior prevalência de doenças mentais na população. No último ano, um em cada cinco portugueses sofreu de uma doença psiquiátrica (23%) e quase metade (43%) já teve uma destas perturbações durante a vida.

Interessa-me a saúde mental dos portugueses porque assisto com impotência a uma sociedade perturbada e doente em que violência, urdida nos jogos e na televisão, faz parte da ração diária das crianças e adolescentes. Neste redil de insanidade, vejo jovens infantilizados incapazes de construírem um projecto de vida, escravos dos seus insaciáveis desejos e adulados por pais que satisfazem todos os seus caprichos, expiando uma culpa muitas vezes imaginária. Na escola, estes jovens adquiriram um estatuto de semideus, pois todos terão de fazer um esforço sobrenatural para lhes imprimirem a vontade de adquirir conhecimentos, ainda que estes não o desejem. É natural que assim seja, dado que a actual sociedade os inebria de direitos, criando-lhes a ilusão absurda de que podem ser mestres de si próprios.

Interessa-me a saúde mental dos portugueses porque, nos últimos quinze anos, o divórcio quintuplicou, alcançando 60 divórcios por cada 100 casamentos (dados de 2008). As crises conjugais são também um reflexo das crises sociais. Se não houver vínculos estáveis entre seres humanos não existe uma sociedade forte, capaz de criar empresas sólidas e fomentar a prosperidade. Enquanto o legislador se entretém maquinalmente a produzir leis que entronizam o divórcio sem culpa, deparo-me com mulheres compungidas, reféns do estado de alma dos ex-cônjuges para lhes garantirem o pagamento da miserável pensão de alimentos.

Interessa-me a saúde mental dos portugueses porque se torna cada vez mais difícil, para quem tem filhos, conciliar o trabalho e a família. Nas empresas, os directores insanos consideram que a presença prolongada no trabalho é sinónimo de maior compromisso e produtividade. Portanto é fácil perceber que, para quem perde cerca de três horas nas deslocações diárias entre o trabalho, a escola e a casa, seja difícil ter tempo para os filhos. Recordo o rosto de uma mãe marejado de lágrimas e com o coração dilacerado por andar tão cansada que quase se tornou impossível brincar com o seu filho de três anos.

Interessa-me a saúde mental dos portugueses porque a taxa de desemprego em Portugal afecta mais de meio milhão de cidadãos. Tenho presenciado muitos casos de homens e mulheres que, humilhados pela falta de trabalho, se sentem rendidos e impotentes perante a maldição da pobreza. Observo as suas mãos, calejadas pelo trabalho manual, tornadas inúteis, segurando um papel encardido da Segurança Social.

Interessa-me a saúde mental dos portugueses porque é difícil aceitar que alguém sobreviva dignamente com pouco mais de 600 euros por mês, enquanto outros, sem mérito e trabalho, se dedicam impunemente à actividade da pilhagem do erário público. Fito com assombro e complacência os olhos de revolta daqueles que estão cansados de escutar repetidamente que é necessário fazer mais sacrifícios quando já há muito foram dizimados pela praga da miséria.

Finalmente, interessa-me a saúde mental de alguns portugueses com responsabilidades governativas porque se dedicam obsessivamente aos números e às estatísticas esquecendo que a sociedade é feita de pessoas. Entretanto, com a sua displicência e inépcia, construíram um mecanismo oleado que vai inexoravelmente triturando as mentes sãs de um povo, criando condições sociais que favorecem uma decadência neuronal colectiva, multiplicando, deste modo, as doenças mentais.

E hesito em prescrever antidepressivos e ansiolíticos a quem tem o estômago vazio e a cabeça cheia de promessas de uma justiça que se há-de concretizar; e luto contra o demónio do desespero, mas sinto uma inquietação culposa diante destes rostos que me visitam diariamente.

Pedro Afonso
Médico psiquiatra

Protesto contra as execuções em curso na República Islâmica do Irão!


No próximo sábado (dia 28 de Agosto), em Lisboa, é dia de protesto contra a lapidação.

Estão todos/as convidados/as a participar neste protesto.

Vamos mostrar a nossa indignação e fazer do dia 28 de Agosto um dia contra a lapidação.

Local: Largo de Camões, Lisboa.

Hora: Sábado, 28 de Agosto de 2010 18:00


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Censura de uma cena de afectividade na série "Morangos com Açúcar"!

Existe uma carta aberta dirigida à TVI por esta estação de televisão ter cedido à pressão homofóbica e ter censurado uma cena de afectividade protagonizada por um casal de rapazes na série "Morangos com Açúcar".

Eu subscrevo a carta.
Vejam a carta
aqui

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Mulheres no poder político!


A revista francesa Le Point publicou uma infografia, que o No Feminino Negócios reproduziu e nós partilhamos aqui, porque, de facto, ficamos com uma boa ideia sobre a liderança feminina em todo o mundo:

- as rainhas estão identificadas a roxo (Dinamarca, Reino Unido e Países Baixos);

- as chefes de governo
estão identificadas a verde (Alemanha, Austrália, Bangladesh, Croácia, Finlândia, Islândia e Eslováquia); e

- as chefes de estado eleitas a azul (Argentina, Costa Rica, Finlândia, Índia, Irlanda, Quirguistão, Libéria, Lituânia, Suíça e Trindade e Tobago).


O mundo já começa a ter alguma cor ;o)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Parabéns Argentina!

Foi a vez da Argentina. Após um tenso e longo debate, que se prolongou por cerca de 15 horas, o Senado argentino aprovou ontem o casamento entre pessoas do mesmo sexo!

O projecto de lei do Governo foi aprovado e a Presidente já afirmou que promulgará a Lei.

Assim, a Argentina, onde 91% da população se diz católica, tornou-se no 1º país da América Latina e o 10º país no mundo a legislar a igualdade no acesso ao casamento!

Parabéns Argentina!


quarta-feira, 7 de julho de 2010

A libertação das mulheres muçulmanas começa em Marrocos!

Aqui está um artigo no Público sobre a mudança da condição feminina em Marrocos, de Paulo Moura (06-07-2010) com boas notícias.


Descreve as enormes mudanças em curso neste país muçulmano.


Muito interessante.



As mães estateladas

Desde 1965, subiu a quantidade de tempo gasto pelas mães nos cuidados com os filhos, apesar da maioria das mães estarem agora no mercado de trabalho. O aumento tem sido particularmente agudo entre as mães com educação superior.
Não apenas as mães que trabalham estão agora naquilo que nos anos 60 seriam dois empregos distintos- um dentro de casa e outro fora- , como o primeiro desses empregos tornou-se muito mais exigente do que era. As mães que tentam cumprir os novos padrões de parentalidade da classe média trabalhadora tem poucas opções: ou se sobrecarregam ou abandonam o mercado de trabalho.
Ler todo o artigo do Washington Post aqui.

CNN: DEATH BY STONING, 20100706

Parece que ainda estamos na pré-história!!

terça-feira, 6 de julho de 2010

República & republicanas

Lisboa
quinta-feira, 8 de Julho de 2010
Hora:
18:00 - 20:30
Local:
FCSH- Edifício ID
Rua:
Avenida de Berna, 26-C
Cidade/Localidade:
Lisboa



quinta-feira, 24 de junho de 2010

A primeira mulher a chefiar o Governo na Austrália!


De acordo com a Lusa (24 Junho), a Austrália passou hoje a ter, pela primeira vez, uma mulher na chefia do Governo, com a posse de Julia Gillard, que substituiu Kevin Rudd no cargo e na liderança do Partido Trabalhista.

Julia Gillard tem 48 anos, é natural de Gales, no Reino Unido, e licenciada em Direito. É oriunda de uma família que partiu para a Austrália quando a nova primeira-ministra tinha apenas quatro anos. É solteira, sem filhos e mantém uma relação com Tim Mathieson, um cabeleireiro.

A Sra primeira-ministra declarou ter grande admiração pelas mulheres que têm filhos, admitindo que ela própria não pôde enveredar por uma carreira política e cuidar de uma família...

De facto, como dizia hoje Manuel Lisboa (http://aeiou.expresso.pt//um-executivo-dedicado-ao-feminino=f589696), "o feminino tem sido o mais penalizado". É urgente "igualar ao nível do género..."!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Eleições na Eslováquia

A primeira mulher a conseguir penetrar nas altas esferas da política centro-europeia, Iveta Radičová, líder do partido de centro-esquerda SDKU, será a nova primeira ministra da Eslováquia.

Não venceu as eleições do último fim de semana, mas os partidos de direita e centro conquistaram a maioria dos votos e vão formar uma coligação maioritária.

Iveta Radičová tem 53 anos, é diplomada em Oxford e é professora de sociologia. Foi candidata à Presidência nas eleições de 2009, vencida pelo actual presidente, Ivan Gasparovic. Foi ministra do Trabalho e Assuntos Sociais em 2005-2006 e eleita deputada democrata-cristã em 2006.


quarta-feira, 16 de junho de 2010

Seminário Internacional “ Desafiar a indiferença: género, igualdade e inclusão social”

A Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) realiza o seminário Internacional “Desafiar a indiferença: género, igualdade e inclusão social”, no dia 25 de Junho, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.



Consulte o programa

A ficha de inscrição está aqui.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Lançamento do livro - "Cometi um Crime? Representações sobre a (i)legalidade do aborto"


A apresentação pública do livro "Cometi um Crime? Representações sobre a (i)legalidade do aborto", de Boaventura de Sousa Santos, Ana Cristina Santos, Madalena Duarte, Carlos Barradas, Magda Alves, é já na próxima segunda-feira (14 de Junho de 2010), na FNAC do Chiado, em Lisboa, pelas 18:30 horas.


Apresentação de Manuela Tavares (investigadora em estudos sobre as mulheres) e Duarte Vilar (director executivo da Associação para o Planeamento da Família).

Apareçam!


sexta-feira, 4 de junho de 2010

Será que os homens estão tristes porque a era deles está a chegar ao fim?!

O jornal i (03 de Junho de 2010) entrevistou Avivah Wittenberg-Cox em Paris, à margem da conferência anual da OCDE sobre recuperação económica e emprego.

A consultora - umas das pensadoras consideradas mais influentes do novo feminismo no mercado de trabalho - salienta que as mulheres dominam nas universidades (60%), mas são ainda caso raro na liderança de governos e organizações - menos de 20%.

Diz que defender, hoje, o acesso das mulheres à liderança não é uma questão de direitos, mas de boa gestão pública e privada. A mudança já está em curso e os homens não têm nada que temer - "o fim do monopólio dos homens sobre a liderança na gestão vai libertá-los da camisa-de-forças da responsabilidade", ironiza.

Mas, a verdade e que a era deles ainda não está a chegar ao fim. "Acho que o medo pode chegar, mas por enquanto estamos numa total falta de consciencialização sobre o problema. Não têm medo porque não pensaram neste assunto dois minutos sequer nas suas carreiras
".

Veja a totalidade da notícia aqui:

http://www.ionline.pt/conteudo/62814-os-homens-estao-muito-tristes-porque-era-deles-esta-chegar-ao-fim

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Visões do Feminismo no Séc. XXI / Concurso de fotografia até 30 de Junho!





























O Lobby Europeu de Mulheres (LEM) lançou o concurso de fotografia "Visões do Feminismo no Séc. XXI".
As fotografias seleccionadas serão expostas em Bruxelas e darão origem a uma publicação.
Consulte o
regulamento.

Participe!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

"O género é o que está a dar"!?

Não vou gastar mais do meu tempo com a crónica da Helena Matos, assim designada, que copiei do Jornal Público de hoje, até porque a minha colega e amiga Sofia Neves já lhe respondeu devidamente no seu blog: A PIDE do Género

Mas fiz questão de divulgá-la aqui na íntegra, porque julgo que no século XXI é importante que as/os titis do género andem mais bem informadas/os do que a titi da obra de Eça de Queirós!


Diz Helena Matos
“O género está para os dias de hoje como o pecado para a titi de A Relíquia queirosiana. A dita senhora via pecado em todo o lado e quase não perdoava ao Deus que tanto adorava ter dividido a humanidade em homens e mulheres, dualidade que estava na origem de todo o mal, segundo a mesma devota e riquíssima senhora. As novas titis não são proprietárias de meia Lisboa como era a titi de A Relíquia, mas também não vivem mal. Constituem um grupo profissional em franco progresso e bem estabelecido na vida, pois ninguém ousa questionar os seus cargos já que se tal acontece eles logo lançam a excomunhão do reaccionarismo, do preconceito e doutras coisas nefandas sobre quem os questiona.
As novas titis dedicam-se às questões de género com o mesmo zelo que a pretérita titi dedicava ao pecado. Digamos que em cada época as respectivas titis procuram erradicar o que definem como pecado, definição essa que para nossa desgraça invariavelmente cai nos nossos corpos. Assim, antes as titis eram beatas e não se lhes podia falar de sexo. Agora são especialistas em questões de género e só se pode falar do sexo como elas determinam: de preferência numa terminologia epicena, sem masculinos nem femininos; com progenitores em vez de pais e de mães; pessoas no lugar de homens e mulheres...
Enfim, é disparate, mas é um disparate muito rentável: as faculdades encheram-se de especialistas de género que viajam para congressos sobre questões de género, onde fazem intervenções sobre género. Voltam de lá invariavelmente a dizer que temos de investir mais meios nas questões de género, intervir mais na vida das empresas, das famílias, das escolas e de tudo o que existe para eliminar as discriminações, a homofobia, o sexismo... e assim ininterruptamente vão aumentando o número de funcionários afectos às questões de género. Os partidos muito sensíveis “ao que está a dar” acham que devem falar sobre o género e ter deputados que fazem do género não só a sua temática preferencial como fazem do seu próprio género, ausência dele ou mudança dele o seu cartão-de-visita, quando não o seu currículo. Aliás, os parlamentos, associações e partidos ostentam hoje fulano que assume ser homossexual e cicrano transexual com o mesmo garbo exótico com que nas exposições coloniais de outrora se exibiam os chefes tribais africanos com as suas várias mulheres.
Presumo que o género e toda a literatura que tem produzido deve dentro de alguns anos
repousar no mesmo embaraçoso limbo onde pairam os milhares de estudos sobre a alternativa terceiro-mundista ao capitalismo ou as profundíssimas teorizações sobre a relação da psicanálise com a luta de classes, mas até lá, e tal como aconteceu com as anteriores temáticas, a questão do género mantém activa e devidamente sustentada esta legião de neotitis.
E note-se que ainda vamos ter saudades da conversa do género porque, apesar de tudo, o género ou a falta dele ainda é um assunto da vida. Ora, como tudo indica que a morte, ou mais propriamente a eutanásia, é a causa de avanço civilizacional que se segue, não é difícil perceber por que ainda nos vão parecer felizes estes dias de hoje em que andávamos às voltas com as titis enquanto funcionárias do género.” (Jornal Público, 20 de Maio, 2010, p. 41)

terça-feira, 18 de maio de 2010

Portugal deu mais um passo no sentido da igualdade!


O Presidente da República, Cavaco Silva, promulga a Lei da igualdade no acesso ao casamento!

Cavaco Silva, escolheu o dia de ontem - Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia e Transfobia - para anunciar a sua decisão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo: promulga a Lei, acelerando o processo da igualdade.

Estamos todo/as de parabéns!



Veja a declaração do Presidente aqui:

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Quem é que nos ensina a discriminar?!


De acordo com as notícias, hoje, 13 de Maio de 2010, e portanto no século XIX, o Papa falou contra o aborto e o casamento entre pessoas do mesmo sexo em Fátima!

Felizmente, vários sectores da sociedade já reagiram às suas declarações. A presidente da União das Mulheres Alternativa e Resposta, por exemplo, criticou a «ostracização» das mulheres e dos homossexuais.

Concretamente, Maria José Magalhães disse à Lusa que «A UMAR lamenta que o Papa continue no caminho de ostracização dos direitos das mulheres e das pessoas com orientação sexual diferente e que inverta os seus próprios objectivos de paz e harmonia».
Acrescentou que «impedir o direito ao aborto e o casamento entre pessoas do mesmo sexo é um obstáculo ao desenvolvimento, à harmonia e à felicidade».







Nota: Esta foto, que caracteriza muito bem esta situação, foi roubada ao Colectivo Feminista

Ver a notícia na totalidade aqui:
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/papa-bento-xvi-aborto-gays-tvi24/1162559-4071.html

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Lançamento do livro "Homossexuais no Estado Novo"!


Lançamento do livro "Homossexuais no Estado Novo”, da autoria de São José Almeida, da Sextante Editora, no próximo dia 20 de Maio, pelas 18:30h, no El Corte Inglês.

A apresentação da obra será feita por Tereza Pizarro Beleza e António Fernando Cascais.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Nova polémica publicitária em França!

Damien Saez escolheu esta foto de uma mulher nua num carrinho de compras (realizada pelo conhecido fotógrafo Jean Baptiste Mondino) para a capa do seu novo álbum e também a usou em cartazes promocionais.

Com esta imagem, o autor tem como objectivo acusar, alertar para o facto de as mulheres, muitas vezes, serem tratadas como produtos de consumo. Ou seja, a imagem é o objecto da contestação, uma critica à obscenidade do consumo.

Contudo, a Entidade Reguladora da Publicidade em França decidiu censurar o cartaz, dizendo que este “apresenta um carácter degradante da mulher na medida em que ela aparece nua, e num carrinho de compras, logo como uma mercadoria”!

Perante a censura, o artista optou por substituir a fotografia por uma mensagem no cartaz: "La photo initialement prévu pour cette affichage a été interdite dans les couloirs de nos métro, J'accuse".

Mas também este texto foi proibido e recusado por todas as redes publicitárias!
Qual será a verdadeira razão da censura deste cartaz?

O que parece incomodar mais não é certamente a imagem da mulher semi-nua. Não será a frase colocada em cima do cartaz “j’accuse” o grande problema?


Para saber mais aqui:

http://saez.mu/
http://www.saezworld.com/
http://www.saezlive.net/start
http://www.myspace.com/saez


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lançamento Público de Novo Jornal Gratuito da UMAR

Hoje, 2ª-feira, dia 10 de Maio de 2010, será efectuado o lançamento público do número 0 de um novo jornal de distribuição gratuita, promovido pela UMAR.

O lançamento é às 17:00h no Fábulas (Chiado).

A/os participantes terão direito a um exemplar.
Participe. Este evento é público. Qualquer pessoa pode juntar-se e convidar amigos e amigas.


Veja mais informações sobre o jornal a ser lançado hoje aqui:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/papa-bentoxvi-i-diario-umar/1161218-4071.html