terça-feira, 10 de dezembro de 2013

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Eventos no Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres!



No próximo dia 25 de Novembro, celebra-se o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres.

Nesta ocasião, e para continuar a gritar bem alto o nosso empenho em acabar com todos os tipos de violências de que sofremos, estão tod@s convidad@s a juntar-se à nossa luta e participar no fim-de-semana de acção organizado pela Rede 8 de Março*, a 23 e 24 de Novembro, com workshop, filme, debate, concerto, festa (dia 23) e uma grande manifestação pelo fim da violência contra as mulheres (dia 24)!

Em breve, será divulgado o programa.

Começou a contagem decrescente! QUEREMOS VER-NOS LIVRES!

Mais informações: http://rede8marco.wordpress.com/

*A Rede 8 de Março junta diversas associações feministas, anti-racistas, de defesa de direitos das pessoas LGBT e dos/as imigrantes e de combate à precariedade. Reúne muitas pessoas singulares e também vários movimentos sociais e colectivos, como:

UMAR, 
SOS Racismo, 
ComuniDária, 
Precári@s Inflexíveis,
Panteras Rosa, 
Clube Safo, e
Moinho da Juventude.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Uma Universidade Feminista em Lisboa!



O seminário de lançamento da Universidade Feminista é já amanhã, 11 de Outubro, pelas 17h30, na Fundação Calouste Gulbenkian e no sábado, dia 12 de Outubro, entre as 10h e as 17h30, no CCIF / UMAR conforme o programa que consta no cartaz.
 
A entrada é livre (no limite dos lugares disponíveis) mas está sujeita a inscrição prévia para: universidadefeminista@gmail.com



 Para mais informações sigam o facebook: http://www.facebook.com/UniversidadeFeminista

Ou o blog: http://lisboa-livre.blogspot.pt/2013/10/11-e-12-de-outubro-2013-universidade.html



sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Call for papers: International Conference “Gender in focus: (new) trends in media” (Braga, Portugal)


Como podem ver em baixo, está aberta (até 15 de Fevereiro de 2014) a Call for papers para participar na Conferência Internacional "Gender in Focus: (new) Trends in Media" que se realiza entre 20 e 21 de Junho de 2014, na bela cidade de Braga, Universidade do Minho. 

Participem!
 
_________________________________________________


Imagem inline 1


CALL FOR PAPERS

International Conference “Gender in focus: (new) trends in media”
June 20-21, 2014
University of Minho (Braga, Portugal)

The Communication and Society Research Centre invites you to submit a proposal for a paper, panel or poster presentation to the upcoming International Conference “Gender in focus: (new) trends in media”.

Over the last decades, a considerable amount of research has been conducted on the relationship of gender with communication. However, new insights are still needed, especially those that explore the interrelations and negotiations between media and gender through the use of interdisciplinary and intersectional approaches.

This event aims to serve as a forum to discuss ideas, experiences and research results on gender and media, bringing together social sciences researchers, NGOs representatives and media professionals.

Topics of interest for submission include, but are not limited to, the following:
• Femininities and/or Masculinities Representations in Media
• Gender and Media Trends
• Gender, Media and Public Sphere
• Gender, Advertising and Consumer Culture
• Gender, Audience and Reception Studies
• Gender, Digital Culture and Communication
• Gender, Media Institutions and Communication Policies
• Media and Feminist Theory
• Media Social Networks and Identities
• Media, Gender and Democracy
• Media, Gender and Human rights
• Media, Gender and Intercultural Communication
• Media, Gender and Sexualities
• New Media and Feminist Movements
• Intersectionality and Media

Please submit an abstract for oral paper or poster up to 300 words and a brief authors biography of about 150 words. Panel proposals should consist of a rationale of the panel (300 words), abstracts for individual presenters (150 words each), name of panel chair(s) and a brief authors biography of about 150 words.

Proposals should be submitted through the EasyChair system (https://www.easychair.org/conferences/?conf=gf2014), mentioning name, academic affiliation and contacts. The deadline is February 15, 2014 and the notification of paper, panel or poster acceptance will be no later than March 15, 2014.

The official language of the conference is English.

For more information, please contact us:
Communication and Society Research Centre
Social Sciences Institute
University of Minho
Gualtar Campus
4710-057 Braga – Portugal

E-mail: genfoc@ics.uminho.pt

quinta-feira, 11 de julho de 2013

11 DE JULHO - DIA MUNDIAL DA POPULAÇÃO



Neste Dia Mundial da População, a P&D Factor (Associação para a Cooperação sobre População e Desenvolvimento a que me associei recentemente) congratula-se com a mensagem do Secretário-Geral das Nações Unidas e apela aos Governos  e Parlamentos de Portugal e dos demais países da CPLP e à Sociedade Civil uma acção efectiva de promoção e defesa dos direitos fundamentais que permita assegurar às jovens a inclusão social e o empoderamento que lhes é devido.

Sabemos que a maioria das jovens não são mães nem foram forçadas a casar. No entanto, esta é uma realidade que muitas jovens vivem no mundo inteiro. Investir na sua educação e formação profissional e na sua saúde, incluindo a saúde sexual e reprodutiva, é a atitude certa e inteligente a tomar em prol de sociedades que respeitem o pleno potencial das jovens mulheres e defendam sociedades inclusivas, justas e solidárias.

No Dia Mundial da População lembramos que:

·         Diariamente, morrem 800 mulheres de causas relacionadas com a gravidez e o parto, sendo que 99% dessas mortes ocorrem em países em desenvolvimento;

· Mais de 200 milhões de mulheres, em países em desenvolvimento, querem planear a gravidez e a sua família, mas não têm acesso a métodos contraceptivos eficazes, o que tem como consequência 80 milhões de gravidezes não desejadas, 30 milhões de nascimentos não planeados e 40 milhões de abortos, metade dos quais são inseguros. No mundo, 1 em cada 5 raparigas dá à luz antes de completar 18 anos.

· 34 milhões de pessoas vivem com o VIH, sendo a população jovem especialmente afetada, ao representar 40% do total de novas infecções pelo VIH; 3 milhões de pessoas com mais de 50 anos estão infectadas na África Subsariana e 16 milhões de crianças ficaram órfãs devido à SIDA.

· 67 milhões de raparigas com idade inferior a 18 anos são forçadas a casar, não tendo poder de decisão no que concerne ao planeamento familiar, nem acesso a este ou ao sistema de educação formal. Nos países em desenvolvimento, um terço das mulheres na faixa etária entre os 20 e 24 casou com menos de 18 anos.

Este é tempo de construção e negociação da nova arquitectura institucional: Agenda Pós 2015.

Assim, neste dia 11 de Julho de 2013, importa salientar que é necessário:

·    Colocar as pessoas jovens na vanguarda do desenvolvimento, reconhecendo a necessidade de adoptar perspectivas de direitos humanos e de igualdade de género que sirvam de base a políticas e investimentos suscetíveis de responder às suas necessidades, incluindo em matéria de educação e saúde sexual e reprodutiva, bem como de criar oportunidades para que jovens tenham consciência de todo o seu potencial de participação a favor de um mundo melhor, mais justo e solidário;

· Integrar a igualdade de género como elemento-chave do desenvolvimento baseado nos direitos humanos, tendo em vista de eliminar as causas da desigualdade de género e discriminação, particularmente as barreiras culturais, sociais e económicas que impedem que mulheres, homens e jovens tenham acesso a serviços e cuidados de educação e de saúde sexual e reprodutiva;

· Assegurar oportunidades educacionais para raparigas já casadas, grávidas ou que já engravidaram, prevenindo, investigando e processando todos os actos de violência contra mulheres e raparigas que sejam perpetrados por pessoas em posições de autoridade nas respectivas comunidades;

· Reforçar e fortalecer tanto a legislação como o sistema judicial, sempre que necessário, para que se puna apropriadamente a violência contra mulheres e raparigas, integrando igualmente mecanismos e políticas específicas para prevenir, investigar e erradicar todo o tipo de violência de género, incluindo as práticas tradicionais nefastas tais como a mutilação genital feminina e o casamento forçado;

· Assegurar às mulheres e raparigas um pleno acesso à justiça e à assistência jurídica eficaz, para que possam tomar decisões informadas no que respeita, nomeadamente, ao direito penal, direito civil e ao direito de família; sendo igualmente fundamental assegurar que têm acesso a compensações apropriadas pelos danos que lhes sejam causados.

Os quadros legislativos e os compromissos são essenciais...mas hoje é urgente ter uma visão de futuro que assegure os recursos necessários para a participação e para que os direitos fundamentais passem das agendas para os quotidianos das pessoas. E o futuro da humanidade é feito com as jovens, lideres ou não, de hoje.
  
Investir na Educação e Saúde das Raparigas compensa! Elas são o futuro...mas são sobretudo o presente, que não pode empenhar o futuro em crises políticas e de mercados, que retiram as pessoas do seu lugar....a centralidade na acção politica.


P&D FACTOR

Associação para a Cooperação sobre População e Desenvolvimento
Associação Sem Fins Lucrativos/Non-profit association | NIPC/CFIN 510457754 |

segunda-feira, 17 de junho de 2013

VIII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia


Já está aí à porta o VIII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia que, desta vez ocorre na Universidade de Aveiro, entre 20 e 22 de Junho, e  o Programa Definitivo SNIP 2013 já se encontra disponível.
Este ano, nós vamos participar com 2 simpósios que aqui destaco, para as pessoas interessadas:

15h - SALA 6: SIMPÓSIO - Género e Profissões 1
 
Coordenadoras: Maria Helena Santos e Carla Cerqueira
1.Como tecer um caminho: a construção genderizada da(s) Carreira(s)
Fátima Rodrigues
2. A mobilidade de cientistas em Portugal: Uma abordagem de género
Emília Araújo e Margarida Fontes
3. Género e Ciência. Progressos e resistências
Lígia Amâncio e João Manuel Oliveira
4. Género e política: Vivências, interpretações e in/ações face à discriminação pessoal e grupal
Maria Helena Santos, Patrícia Roux, e Isabel Correia


16:30h - SALA 6: SIMPÓSIO - Género e Profissões 2
 
Coordenadoras: Carla Cerqueira e Maria Helena Santos
1. As líderes políticas em foco: representações nas revistas de informação portuguesa
Carla Cerqueira, Mariana Bernardo, Rosa Cabecinhas, e Conceição Nogueira
2. O género nas profissões de saúde: o caso de médicas/os e enfermeiras/os
Célia Soares
3. A identidade da Empresária: Deslocações, Contradições e Conformações à Norma Masculina
Emília Fernandes 
4. Género e Política: Consequências e reações de mulheres num “mundo de homens”
Maria Helena Santos, Patricia Roux, e Isabel Correia 
APAREÇAM!
O DEBATE ESTÁ GARANTIDO! 

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Trabalho no Researchgate


Para as pessoas interessadas no meu trabalho, 
podem agora encontrar uma grande parte aqui, 
na minha página do ResearchGate: 

https://www.researchgate.net/profile/Maria_Santos30/?ev=hdr_xprf

Boas leituras! 


sexta-feira, 17 de maio de 2013

17 de Maio, Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia


Porque hoje é o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia deixamos aqui um vídeo que a ONU lançou com uma forte mensagem - "O Enigma", uma nova mensagem anti-homofobia.

Porque há 76 países que ainda criminalizam as relações entre pessoas do mesmo sexo, e os gays, lésbicas, bissexuais e transexuais continuam a ser alvo de ataques violentos e tratamento discriminatório em todo o mundo. 



terça-feira, 14 de maio de 2013

Conferência da Patricia Roux anulada


É com muita pena que vos venho informar de que, por motivos de saúde, a Patricia Roux adiou a sua vinda a Portugal e, por essa razão, a conferência foi anulada! 
Peço, desde já, desculpa pelo transtorno e obrigada pela vossa compreensão.




quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dados do Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR

Porque é importante conhecer os dados, pelo menos da realidade identificável, salientamos que os últimos dados do Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR (de 2012) já se encontram disponíveis na página da UMAR. 

Para aceder ao relatório completo clique, então, aqui:



quarta-feira, 10 de abril de 2013

Revista do Jornal Expresso - Artigo sobre Grávidas no Governo

Há uns tempos atrás, fui entrevistada pela Christiana Alves Martins, do Jornal Expresso, a propósito das mulheres políticas grávidas. O artigo saiu na revista do jornal no sábado passado (06-04-2013).
Aqui fica, para as pessoas interessadas. Para ler melhor, basta clicar em cima de cada página.











sexta-feira, 8 de março de 2013

Comemorações no âmbito do Dia Internacional das Mulheres - O Lado F da Arte

Porque hoje, 8 de Março, é Dia Internacional das Mulheres, o dia está a ser marcado por várias acções em todo o mundo realizadas por várias instituições, como é o caso da UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta em Portugal.


Por aqui, saliento o trabalho da Rede 8 de Março que tem estado empenhada, há várias semanas, na organização d’O Lado F da Arte, que integra cinema feminista, debate, teatro e festa. Tudo isto ao longo da tarde e noite de amanhã, dia 9 de Março.... porque a luta continua!
Participem. É um programa a não perder!

Seguir o evento no Facebook.


sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Revista Ex aequo, nº 25, 2012, sobre as Políticas de Igualdade


Já se encontra online há algum tempo a Revista Ex aequo, nº 25, 2012, com o dossier temático "Políticas de igualdade sexual em Portugal: Evoluções, instrumentos e protagonistas".

Neste número da revista, organizado por Virgínia Ferreira e Rosa Monteiro, participam Mª do Céu Cunha Rego, Mª Helena Santos, Lígia Amâncio, Madalena Duarte, Ana Prata, Mª João Silveirinha, Carla Sequeira, Rosa Cabecinhas, Catarina Sales Oliveira, Susana Villas-Boas, Margarida Queirós, Ana Maria Brandão, Ana Daniela Silva, Maria Teresa Taveira, Margarida Chagas Lopes, Albertina Jordão e Fernanda Branco.

Para as pessoas interessadas, os artigos estão todos disponíveis AQUI